Cada dia que passa mais e mais pessoas estão largando a habitual rotina de trabalho para trabalhar em casa. Isso para evitar transito, evitar stress ou para ficar mais perto da família. Eu consegui isso, mais não pense que foi fácil. E também, não foi nada fácil...

Na Unisul Virtual eu levava malote em todas as salas, quase todos os setores da Unisul e da Unisul Virtual me conheciam e tinha contato com mais de 100 pessoas pessoalmente todos os dias. Isso contando alunos e colaboradores. Depois fui para a Classroom e lá a equipe era boa e eu quase sempre estava em cidades diferentes, empresas diferentes todas as semanas.

Em Maio de 2009 eu comecei Home Office na Sony Musica Portugal e o maior problema que tive que enfrentar foi a solidão do trabalho. Como foi difícil, já que só saia para almoçar e jantar, mais aguentei bem. Engordei mais de 50 quilos neste período.

Depois comecei a prestar consultoria em programação, em EAD e vídeo e comecei a sair mais de casa e voltei a viajar. Ai a parte pessoal melhorou muito.

Então, ao final será que valeu a pena? E o contato com as pessoas, que deixa de existir? E aquela mudança de ambiente diária, que quebra a rotina e faz tão bem? Para isso escrevi umas dicas para quem quer partir para esta vida de Home Office.

Fale com alguém diferente todo dia. Saia, caminhe, encontre pessoas! Isso é ótimo. Pelo menos uma hora por dia fora de casa.

Eu gosto de me vestir como se fosse trabalhar fora de casa. Isso é bom. Tem gente que eu converso que gosta de trabalhar de pijamas, outros só de cuecas. O importante é se sentir bem.

Só lembre-se, for atender clientes pelo Skype com vídeo, por exemplo, coloque uma camisa pelo menos...

Nunca diga "Eu trabalho em casa". Isso soa como se você fosse "Dona de casa" e da espaço para as pessoas pedirem favores. Eu digo "Montei o meu escritório em casa" que soa mais profissional.

Tenha um computador para trabalho e um para usar para outras coisas. Isso faz com que você consiga separar melhor o trabalho da casa.

Se você tem só um computador, crie dois perfis. Um para você trabalhar e outro para as demais coisas.

Escolha seu horário. Escolha o horário que mais se adapta a suas rotinas e principalmente, deixe claro aos seus clientes ou seu chefe em caso de Home Office.

Eu gosto de trabalhar de tarde e noite...

Há, as distrações... Eu, pelo menos umas 4 vezes por dias acesso o Facebook para sair da rotina e relaxar e as vezes faço pausas para fazer coisas úteis, como lavar a roupa, varrer o chão, olhar se a cerveja esta fermentando, ou simplesmente ir na garagem e olhar o mato na frente de casa.

Não fique parado por mais de 3 horas na mesma rotina. Quebre-a. Se for programador como eu, de duas em duas horas pause por pelo menos 15 minutos, nem que for para olhar o Facebook, mais pare...

E por último, se tiver mais pessoas morando com você (filhos, esposa, irmão, mãe...) deixe claro a todos que enquanto estas com a porta fechada, não é para "pedir favorzinhos". Tenho muitos amigos que desistiram da vida de Home Office porque a família não dava sossego.

Dica 1:
Se você tem filhos, explique a eles, que quando a porta do escritório estiver fechada, eles não devem incomoda-lo. Se eles não obedecerem, diga que se eles interromperem seu trabalho você vai perder os seus prazos, vai ser demitido e a família vai viver na rua e que eles vão ter que vender os brinquedos para comprar comida. (via Leigh Buchanan).

Dica 2:
A minha mãe adora dizer que já que estou parado posso ir fazer algo. Eu respondo que estou em horário de trabalho e que as XX horas posso fazer. Pronto, ela agora já esta acostumada. Só se for realmente urgente pare o que esta fazendo e faça o que lhe pedem.

Separe um canto da casa para o escritório. Se você, igual a mim, só tiver um quarto na casa, separe um lado do quarto para o escritório e outro lado para o quarto. Cada coisa em seu lugar e nada misturado.

Gostou? Não esqueça de curtir!

4 comentários

Deixe uma resposta

  1. Post legal, pretendo seguir este modelo futuramente também.

     
  2. Olá! Adorei você colocar sobre esses trabalhos. Têm muita gente que quer trabalhar em casa mas, sempre é interrompido por problemas familiares, não exatamente problemas, e sim algo que sempre atrapalha a concentração. E no fim volta trabalhar na empresa que também a rotina é obrigatória.
    Parabéns Eduardo.
    Fernanda